Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

O CNJ DEVE TER PODER ILIMITADO PARA INVESTIGAR MAGISTRADOS?

CONVERSAS CRUZADAS - Lasier_Martins, TV COM, RBS TV - PORTO ALEGRE/RS

Tema: O CNJ deve ter poder ilimitado para investigar magistrados? Convidados: Vice-Presidente da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho e ex-conselheiro do CNJ, Paulo Schmidt; Advogado e Professor de Direito Constitucional, Ricardo Giuliani; Vice-Presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, Desembargador Diógenes Hassan Ribeiro; Presidente Regional da OAB, Claudio Lamachia.

BLOCO 1



BLOCO 2



BLOCO 3



BLOCO 4

Nenhum comentário:

Postar um comentário