Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

ATENTADO EM FÓRUM

Bomba endereçada a juíza explode em SP - ZERO HORA 13/01/2012

Dois funcionários ficaram feridos após explosão de uma bomba no fórum de Rio Claro, no interior de São Paulo, no início da tarde de ontem. Segundo a Polícia Militar (PM), a bomba era de fabricação caseira, e o pacote no qual ela foi entregue estava endereçado à juíza da 3ª Vara Cível, Cynthia Andraus Carreta.

Uma estrutura feita com pregos e parafusos envolvia os explosivos. O artefato foi colocado dentro de um boneco do Papai Noel e, posteriormente, em uma caixa embrulhada para presente. Segundo a titular da Central de Polícia da Delegacia Seccional de Rio Claro, Sueli Isler, o pacote chegou ao fórum pela manhã, acompanhado de um envelope com o nome da juíza. Cynthia não estava no prédio.

– Um dos funcionários da recepção mexeu no pacote, e ele explodiu – afirmou a delegada.

Os funcionários foram levados ao Hospital da Unimed. Um dos homens sofreu cortes e queimaduras nas mãos, tórax e rosto, e passou por uma cirurgia de emergência ao chegar ao hospital. O outro funcionário teve ferimentos leves na mão e no peito e ficou em observação.

A polícia tenta levantar nomes de possíveis inimizades que a juíza possa ter criado com seu trabalho.

Em perigo

- 11/8/2011 – Juíza Patrícia Acioli morre após ter seu carro alvejado em Niterói (RJ). Ela investigava crimes cometidos por PMs;

- 8/4/2011 – Em Tuntum (MA), a casa do juiz Pedro Holanda Pascoal foi atingida por tiros;

- 24/3/2003 – O juiz da Vara de Execuções Penais Alexandre Martins de Castro Filho, 32 anos, foi assassinado a tiros em Vila Velha (ES). Ele investigava o crime organizado no Estado e havia recebido ameaças de morte no ano anterior;

- 15/3/2003 – O juiz corregedor Antonio Machado Dias é morto com três tiros em Presidente Prudente (SP) durante uma emboscada. A investigação apontou que o crime foi ordenado de dentro de presídio pela facção criminosa PCC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário