Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

terça-feira, 23 de agosto de 2011

COTIDIANO DE JUIZ


TELEVISÃO. PROFISSÃO REPÓRTER - HOJE - Cotidiano de juiz - ZERO HORA 23/08/2011

Comandado por Caco Barcellos, o Profissão Repórter de hoje entra no cotidiano dos juízes que enfrentam o crime organizado. No Rio, Caco mostrará a história da juíza Patrícia Acioli, assassinada na madrugada do dia 12, na porta de sua casa, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Na reportagem, o jornalista conversou com o primeiro marido e com os filhos de Patrícia, que mostraram fotos antigas da família e contaram um pouco da história dela. Caco também entrevistou os juízes que darão continuidade ao trabalho dela no Fórum de São Gonçalo, cidade próxima a Niterói.

No Paraná, os repórteres Victor Ferreira e Paula Akemi acompanham o desafio dos juízes que sofrem ameaças e vivem sob proteção. E no interior do Maranhão, Thiago Jock visita cidades para mostrar o descaso com os Fóruns. Como os exemplos de Bacabal, onde 200 armas foram roubadas, e de Estreito, onde incendiaram um prédio inteiro para destruir as provas.

Profissão Repórter vai ao ar às 23h40min, na RBS TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário