Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

segunda-feira, 2 de abril de 2012

INSEGURANÇA E IMPUNIDADE: JOVEM COM 112 INQUÉRITOS ATACA PROMOTORA DE JUSTIÇA

Ataque em Soledade. Com tesoura, adolescente ataca promotora durante audiência. Jovem de 17 anos, que já responde a 112 inquéritos, é acusado de tentativa de homicídio - ZERO HORA ONLINE, 02/04/2012 | 18h43


Um adolescente tentou atingir com tesouradas a promotora de Justiça de Soledade Camila Santos da Cunha. O jovem é interno do Centro de Assistência Sócio-Educativa (Case), em Passo Fundo, e estava em uma audiência no fórum da cidade, no Norte do Estado.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente só não acertou a vítima porque foi contido pelo próprio advogado. Ele será enquadrado por tentativa de homicídio. Além deste caso, ele já responde outros 112 inquéritos, de acordo com o delegado Sander Ribas Cajal, que atendeu o caso.

— Ele disse que se irritou porque a promotora estava "se achando" — contou o delegado Cajal.

Conforme o delegado, a tesoura estava sobre a mesa utilizada pelo juiz. O jovem aproveitou quando o magistrado deixou temporariamente o local.

— Ele queria atingir o pescoço quando pulou em cima dela. Disse que pretendia matar mesmo — completou.

Após o registro de ocorrência, o adolescente foi ouvido por outro promotor no Ministério Público. Ele deve ser recolhido novamente ao Centro de Atendimento Sócioeducativo (Case) em Passo Fundo.

O advogado que atendeu o ataque e um agente da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) que acompanhava a audiência se feriram durante o incidente, porém, sem gravidade.


COMENTÁRIO DO BENGOCHEA -Eu antes era contra, mas já passei a defender a redução da idade para a responsabilização criminal devido a fatos como este em que jovens se mostram bandidos matadores, cruéis e ousados. Nesta caso em particular, um jovem de 17 anos com uma lista enorme de crimes estava sendo tratado como criança irresponsável, um infrator coitadinho. Na certa, havia um ambiente de tolerância para com ele, o que facilitou a agressão contra a promotora de justiça. De quem seria a culqa se a promotora viesse a ser ferida ou morta dentro do fórum numa audiência judicial? Chega de amadorismo no Sistema da Justiça Criminal no Brasil! Chega!

Nenhum comentário:

Postar um comentário