Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

domingo, 11 de março de 2012

AUXILIO MORADIA - TCE VAI ANALISAR AGRAVOS CONTRA DECISÃO QUE JULGOU LEGAL PAGAMENTO AOS JUÍZES GAÚCHOS


PÁGINA 10 | ROSANE DE OLIVEIRA - zero hora 11/03/2012

Expectativa no tribunal

Engana-se quem pensa que a novela do auxílio-moradia para os juízes gaúchos já terminou.

No próximo dia 14, o pleno do TCE vai analisar três agravos à decisão que considerou legal o pagamento de auxílio-moradia a juízes, em nome da isonomia com os deputados e senadores.

É grande a curiosidade para saber como se comportarão os conselheiros Estilac Xavier e Adroaldo Loureiro, que ainda não estavam no TCE quando foi aprovado parecer de César Santolim, favorável ao pagamento do benefício.

As contestações foram apresentadas pelo Ministério Público de Contas, pela Procuradoria-Geral do Estado e pelo deputado Nelson Marchezan Jr. (PSDB). Com a correção, o valor pago pelo TJ a título de auxílio-moradia variou de R$ 375,6 mil a R$ 821,7 mil.

Símbolos religiosos

Se toda a energia gasta na discussão sobre a retirada dos símbolos religiosos dos prédios do Judiciário fosse canalizada para o debate de problemas reais do Judiciário, a briga. valeria a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário