Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sábado, 17 de setembro de 2011

STJ ANULA INVESTIGAÇÃO DA PF CONTRA FAMÍLIA SARNEY

STJ anula investigação da Polícia Federal contra a família Sarney. Para ministros, grampos que originaram quebras de sigilo foram ilegais - ZERO HORA ONLINE, 17/09/2011 | 08h43min

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou todas as provas obtidas em operação da Polícia Federal que investigou os negócios do empresário Fernando Sarney e outros familiares do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O STJ entendeu que os grampos que originaram as quebras de sigilo foram ilegais, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo deste sábado.

A investigação que resultou na Operação Faktor começou em fevereiro de 2007, devido à movimentação atípica de R$ 2 milhões na conta de Fernando Sarney e de sua mulher, Teresa Murad Sarney.

A apuração, que se estendeu até agosto de 2008, apontou crimes de tráfico de influência em órgãos do governo federal, formação de quadrilha, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Fernando Sarney, que é filho do senador, nega as acusações.

No ano passado, a Justiça já havia invalidado parte das provas obtidas por interceptação de e-mails na operação da Polícia Federal, chamada de Boi Barrica e, mais tarde, rebatizada de Faktor. Com a nova decisão do STJ, segundo a Folha, as investigações voltam à estaca zero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário