Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

MINISTRO JOAQUIM BARBOSA

O SUL, 23/11/2012

BEATRIZ FAGUNDES

"O perfil do Ministro Joaquim Barbosa é uma história fantástica em nosso País, afinal, estudou, saiu de uma família muito humilde, é culto, estudioso. Todos nós torcemos para que ele faça um mandato fantástico".


A personalidade do novo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) foi elogiada de forma, quase unânime durante o julgamento do mensalão do PT. A página virou. Segundo relato publicado pelo "Blog do Noblat", após a posse, falando em "off" para um grupo de jornalistas ele teria se irritado com Luiz Fara Monteiro, da TV Record, ao ser questionado se estava "mais tranquilo, mais sereno", após a sua primeira sessão presidindo o STF.


Fara, que é negro, fez a pergunta baseado no histórico entre Barbosa e seus colegas. "Nesses dez anos, o ministro Joaquim botou para quebrar aí, quebrou as cadeiras? Gente, vamos parar de estereótipo, tá?", queixou-se Barbosa, segundo o blog. "Logo você, meu brother!", disse então, dirigindo-se ao repórter. "Ou você se acha parecido com a nossa Ana Flor [repórter da agência Reuters, que é loira]? A cor da minha pele é igual à sua. Não siga a linha de estereótipos porque isso é muito ruim. Eles [os demais jornalistas, majoritariamente brancos] foram educados e comandados para levar adiante esses estereótipos. Mas você, meu amigo?"


Barbosa não terá período de "lua de mel" no cargo. Um dia antes da posse ele fixou prazo de 40 dias para que testemunhas do mensalão mineiro, que envolve políticos do PSDB, sejam ouvidas pela Justiça. Entre os intimados estão o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PSDB-PE), e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PSB-CE), que até 1997 integrou a legenda. Foi a última medida de Barbosa na ação penal que investiga o mensalão tucano. O jogo promete ser pesado, considerando a resposta ao "Terra", sobre o perfil de Barbosa, dada pelo jurista Luiz Flavio Gomes, fundador e presidente da Rede de Ensino LFG, a primeira rede de ensino tele presencial do Brasil e de toda a América Latina. Os cursos são transmitidos para mais de 220 cidades brasileiras, distribuídos em mais de 420 unidades pelo Brasil.


Doutor Flavio foi radical: "O perfil do Ministro Joaquim Barbosa é uma história fantástica em nosso País, afinal, estudou, saiu de uma família muito humilde, é culto, estudioso. Todos nós torcemos para que ele faça um mandato fantástico, extraordinário, igual a Ayres Brito, por exemplo. Mas, de outro lado todo mundo sabe que ele tem uma personalidade muito forte. Tem pavio curto, discute com frequência, menospreza pessoas, ri, debocha. Marco Aurélio (ministro) disse ?não debocha de mim'. Se o presidente Joaquim Barbosa não alterar seu comportamento nós podemos ter, desgraçadamente, lamentavelmente a primeira hipótese no Brasil de impeachment de um presidente do Supremo. Teoricamente isso pode acontecer, salvo, se ele, Joaquim Barbosa assumir o poder e respeitar o cargo de presidente de um Poder de Estado. Nós torcemos que isso aconteça, todo mundo torce pra isso. Ninguém quer saber de confusão, ninguém quer saber de exposição ao ridículo de autoridades. Nós imaginamos que o ministro Joaquim Barbosa cumprirá o papel de chefe de Poder. Agora, se não cumprir ele tem muitos inimigos dentro do Supremo. Marco Aurélio já declarou ser inimigo. Tem o Lewandowski, (vice-presidente do STF) o Gilmar Mendes (ministro) - ele é inimigo figadal de Gilmar, e etc. Conclusão: o risco dele sofrer um impeachment é muito grande". Que tal? Ou Joaquim Barbosa se enquadra e baixa o facho, ou, pode sair pela porta dos fundos? A conferir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário