Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

quinta-feira, 10 de março de 2011

MAIS UM REAJUSTE - JUIZES FEDERAIS PREPARAM GREVE PARA PRESSIONAR

Esta notícia abaixo foi publicada na coluna de RENATA LO PRETE, PAINEL, no Jornal o Sul e Folha de São Paulo. 10/03/2011

A REGRA

O Conselho Nacional de Justiça recebeu pedido para regulamentar movimentos grevistas de juízes.

Os magistrados federais decidirão se haverá um dia de paralisação dos trabalhos, em abril próximo, para garantir reajustes anuais dos subsídios e simetria constitucional com a carreira do Ministério Público.

É CLARA

O juiz Eduardo Cubas, de Goiás, solicitou à corredora do CNJ, Eliana Calmon, que autorize o regime de plantão, e proíba medidas punitivas contra quem aderir à paralisação. Ou, então, que recomende evitar manifestações - como ou sem o nome da greve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário