Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

domingo, 15 de julho de 2012

O QUE É VERDADE?


CORREIO DO POVO 15/07/2012


Jarbas Lima, professor de Direito


Quando a maior justiça se encontrou com a maior injustiça, no dia em que o erro supremo se defrontou com a suprema verdade, o juiz era Pôncio Pilatos, que diante da turba e esquecendo seus deveres morais, respondeu a uma advertência: "Mas, o que é a verdade?". Pensadores tentaram responder, filósofos sugerem, diante de insuperáveis dificuldades. Para cada interesse a verdade se apresenta com roupagens enganosas. Diante deste dilema, por razões de justificável conveniência, ninguém tem a coragem de perguntar, mas, o que é a mentira? "Se não é possível saber a verdade, é perfeitamente possível saber a mentira." Afonso Arinos em 1954 indagou: São mentiras a corrupção de hoje?

Diante da CPI do Cachoeira foram trazidas versões da "verdade" com tanta pompa e circunstâncias pelos governadores, com tal força de expressão que ambos foram aplaudidos por partidos diferentes, mas com igual entusiasmo. Estão falando a verdade? Mas, os fatos na leitura do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público justificam inquéritos! Será tudo mentira? Corrupção, quadrilha, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas! As vozes gravadas, diálogos sinistros, nomes referidos, valores, cheques, crescimento patrimonial, laranjas! Querem nos fazer de bobos, além de vítimas? Querem os caras pintadas defendendo estas "verdades"?

Não podemos duvidar da inteligência do homem em intuir a verdade. Até o homem humilde tem esta percepção. Estas verdades-mentira trazem a digital dos escrotos da sociedade, insensíveis à condição miserável de suas vítimas, o povo faminto, as crianças desnutridas, quase invisíveis à sociedade. A verdade moral, só ela, faz a sociedade. Aceitar a mentira é deslealdade. A mentira por fraqueza é perdoável, mas por avareza, egoísmo, é torpe, desumana, cruel. A verdade é valor fundamental da vida, da convivência. Convivência na ordem, com dignidade. A verdade é a mais digna das qualidades. A mentira é nojenta. A verdade é bela, não perece, é a alma da história. A verdade é esperança, felicidade, virtude. A verdade não pode ser mentira disfarçada. A propósito, o mensalão vem aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário