Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

NA MIRA DA MÁFIA

REVISTA ISTO É N° Edição: 2221 | 01.Jun.12 - 21:00 | Atualizado em 14.Jan.14 - 05:24


Ser o pior inimigo da máfia siciliana é um título nobre, mas não muito recomendado em nome da integridade física

por Ivan Claudio




Ser o pior inimigo da máfia siciliana é um título nobre, mas não muito recomendado em nome da integridade física. O juiz italiano Giovanni Falcone, por exemplo, pagou com a vida a sua luta contra o crime organizado. “Coisas da Cosa Nostra” (Rocco) é um apanhado de entrevistas dadas por ele a partir de 1984 nas quais detalha o funcionamento e os meandros da organização, conhecimento adquirido por meio dos criminosos que colocou na cadeia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário