Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

COMENTÁRIOS: Uma Justiça morosa e injusta

Uma Justiça morosa e injusta - 25/08/2010 - Comentários do leitores de O Globo.

Nilo Bento - 27/08/2010 - 12h 17m - É fácil entender por que: nos EUA tribunais funcionam 24 hs/dia, com direito a uma sentença e um recursos. Aqui a moçada chega às 13 e somem as 17:30. Ficam a toa 3 meses por ano entre férias e recessos forenses. Há quem diga que trabalham em casa, mas não atendem nem fazem audiências nas respectivas residências. Nos EUA são 2 recursos; aqui são 4 e infindáveis para gerar cargos e empregos. Tuffi, você está lascado!

skylight - 27/08/2010 - 09h 01m - A nossa Justiça é tão morosa que muitas vezes você leva anos para terminar um processo.Os inventários são absurdos onde os herdeiros acabam não recebendo nada por causa das cobranças absurdas por conta dos pedidos dos cartórios de registro, dos funcionários que não cumprem o tempo que eles mesmos determinam e ainda nos tratam mal quando pedindo que agilizem.Começa então a operação tartaruga.Conclusão;eles nos tiram o pouco que temos que herdar.Não vale a pena abrir inventário nesse país.

robertoavelar - email - 26/08/2010 - 20h 18m - O artigo é um grito contra as leis, que exigem formalidades demais para a movimentação do processo. No afã de cumpri-la, foi montada uma máquina, cujas engrenagens reduzem em muito a velocidade, gerando justificativas para os atrasos. É culpado o nosso processo escrito, pois assim sempre interessou aos profissionais da área. Gostaria que tivesse um candidato prometendo lutar pelo processo oral gravado. Afinal, com DVDs, câmeras etc pra que tanto papel?

ESTULTICE - 26/08/2010 - 18h 44m - A Justiça tarda mas não falta porem o tardar dela, para os que alcançaram idade, irá faltar e somente receberam algum benefício os seus herdeiros. A Justiça somente é rápida quando é para favorecer os que detem o poder. A Justiça é cega mas as injustiças a gente pode ver.

Cacheni - 26/08/2010 - 17h 26m - TODOS QUEREM JUSTIÇA RÁPIDA...DESDE QUE SEJA A SEU FAVOR!

Marcos Tôrres - 26/08/2010 - 17h 20m - Eu, Presidente do Partido dos Ingênuos, por várias vezes fui e serei vitima do tal do "entendimento do Juízo". O cidadão comum não quer saber do entendimento do Juízo, quer que as regras sejam claras e iguais para todos. A mais de uma década propus uma ação afim de discutir se a TR se prestava para corrigir o saldo devedor do meu financiamento BNH. Aquela época a jurisprudência afirmava que NÃO, em recente decisões, o STJ disse que SIM. Foram 120.000 mutuários INGÊNUOS como eu que se FERRARAM!

swordfish21 - 26/08/2010 - 17h 17m - Falam tanto pra privatizar a Petrobras. Porque não privatizam essa INjustiça? Os processos iam andar muito mais rápidos. E do jeito que está, as causas teriam soluções muito mais justas. Não duvido nada.

Cel_Nascimento - 26/08/2010 - 16h 52m - Como eu disse ontem, experimentem abrir os Cartórios às 6 da manhã e fechar às 6 da tarde. COM certeza VAI ANDAR mais rápido. Já vi escrevente chegar às 13h com a desculpa - por escrito e com a "devida" autorização - de que "FAZ FACULDADE DE DIREITO" e SAIR para almoçar logo depois de "bater o ponto" e até as 14:30h NÃO TER chegado do almoço. E SAIR ÀS 17:30h. Assim NÃO anda MESMO.Não há Cartório nem Tribunal nem Processo que dê certo.

villares77 - 26/08/2010 - 16h 44m - DEPOIS DE LER TODOS OS COMENTÁRIOS E PERGUNTAR A MUITAS PESSOAS, O QUE ELAS ACHAM DA JUSTIÇA. SÓ OBTIVI UMA RESPOSTA. NÃO CONFIO NA JUSTIÇA E NEM NOS JUIZES. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, DEVERIA DE SE ENVERGONHA, POIS PARECE QUE A CREDIBILIDADE DA JUSTIÇA JA SE FOI A MUITO. QUAL A SOLUÇÃO MERETÍSSIMOS JUIZES!!! QUAL!!! QUAL!!!! ISSO É UMA VERGONHA!

Attom - 26/08/2010 - 16h 36m - Todo mundo acha que a justiça permite muitos recursos, mas quando recorre á justiça usa de todos os recursos possíveis e quando perde não se conforma.

julio barbosa - 26/08/2010 - 12h 40m - Ainda acho que o maior desafio do judiciário é acabar com o cafezinho. Quanto a arrogância dos seus servidores ( juízes ) digo que isso é secundário.

MABOJAMBO - 26/08/2010 - 12h 39m - DEPENDE...DEPENDE DE QUEM ELA VAI ATENDER!!! PRÁ ALGUNS ELE É CÉLERE COMO UM RAIO...E PARA OUTROS ELA CAMINHA COMO UMA TARTARUGA... ELA NÃO É SÓ CEGA, É SURDA E MUDA...QUANDO QUER!!!

Marcio Heide - 26/08/2010 - 12h 21m - "Justiça" só serve para dar emprego - bem remunerado! - para pessoas que, em sua grande maioria, não quer saber de fazer Justiça.

João Hamilton Terlera - email - 26/08/2010 - 11h 34m - Ora é muito fácil, porque nossas "LEIS", não são favoraveis ao povo ou a verdadeira "JUSTIÇA' ? Porque nossos "LEGISLADORES" e "JUIZES" tem medo de serem pegos na propria lei, e ou seus familiares e amigos, somente qdo. estes marginais começarem a matar e destruir familiares destes, é que as "LEIS" se tornarão mais rigidas e verdadeiramente terão função neste pais, de corruptos começando com o povo e terminando nos nossos "LEGISLADORES".

moacyr laignier teixeira costa - 26/08/2010 - 11h 31m - tenho uma açao para receber 7.300 ,que e parte de uma divida protestei o titulo do cliente e ele conseguiu cancelar o protesto , (dizendo que nao deve mas pagou parte)so que o juiz cancelou o protesto deu baixa no processo e ainda me imputou 10.000, reais de danos moraes por achar a açao improcedente >Isto ocorreu em rio verde goiais

Julio Bastos de Albuquerque Moura - 26/08/2010 - 11h 24m - O Judiciário sempre trouxe prejuízo a todos. Sua letargia é notória, bem como sua arrogância com julgamentos autocráticos e arbitrários.

Ricardo Globo - 26/08/2010 - 10h 33m - Na minha opinião, a ineficácia da justiça brasileira é a fonte da maioria dos nossos problemas. Sem justiça o Brasil continuará sendo o país da impunidade e nunca haverá ordem. Justiça boa é juistiça que funciona. Por hora, não passa de mera burocracia além de um belo cabide de empregos.

pbm - email - 26/08/2010 - 10h 31m - Compra de sentença?!.rsrsrsrs. Meu marido teve o nome colocado no SPC por um grupo connhecidíssimo de rede de supermecardos que patrocina até time de futebol. Passamos a maior vergonha dentro das Casas Bahia pois nosso nome se encontrava no SPC. A Juíza entendeu que nós não passamos nenhum vexame. Isso foi em jan/2008 até hoje nunca recebemos o dinheiro. O Valor: R$2.550,00, que era o saldo da fatura na época.

Otto Alves Ribeiro - 26/08/2010 - 10h 03m - Os juízes parecem comprazer-se pela falta de seriedade de legisladores que, em auto defesa prévia, não elaboram leis realmente eficazes para punir bandidos poderesos. Quando os magistrados são criticados por morosidade da Justiça ou suspeitos por decisões escandalosas, é comum limparem as mãos jogando a culpa no Congresso Nacional.

Martdan - 26/08/2010 - 09h 53m - Isto sem falar nos esquemas de venda de sentenças, que a cada dia aparecem nos noticiários. Esta morosidade toda e estes esquemas só vem a beneficiar as empresas que se acostumaram a lesar os consumidores, como a Oi, por exemplo.

mellobarros - 26/08/2010 - 08h 46m - A Justiça brasileira cultiva a inoperância, a vagarosidade e a injustiça e os juízes, procuradores, desembargadores se acham acima de todos, arrogantes e pomposos.

MURILO SOUZA DA HORA - 26/08/2010 - 08h 41m - O grau de desenvolvimento de um país deveria ser medido pela atuação de seu poder judiciário. Não adianta ser avançado de um lado e viver na idade da pedra do outro. A justiça é que faz todos os setores funcionar, o país progredir, ser moderno e atender os anceios dos cidadãos. Nós precisamos de uma revisão urgente de todos os códigos e da atuaçao da justiça.

carlos gomes da silva - email - 26/08/2010 - 08h 40m - Quem tem coragem de colocar um basta nessa pouca vergonha? Tenho duas ações na justiça federal do RJ uma de 1990 e outra de 1993 todas com provas em diário oficial e tudo e o Juiz pede isso aquilo e os Advocácia Geral da União (AGU) posterga os processos com a conivência dos Juizes que tem interesses políticos. Talvez antes de morrer vejo essa grana que é um direito trabalhista é dinheiro de trabalho o que deveria ser respeitado pela justiça. Agora, o aumento deles, Juizes sai rapidinho.

Julio Crespo - email - 26/08/2010 - 08h 34m - Agora fizeram a 'lei da ficha limpa", esperança dos brasileiros para se livrarem de políticos corruptos. Os tribunais vão dando decisões com base na nova lei e os corruptos recorrendo. De recurso em recurso, são eleitos, cumprem os mandatos, são reeleitos, continuam roubando e a justiça...examinando recursos. JAMAIS DECIDE

Francisco Antonio de Oliveira - 26/08/2010 - 07h 49m - Tenho uma ação no TRT/RJ a 20 anos,já esta ganha nas 3 instancias,mas como é contra a CEF,acho que vou morrer e não receber o que me é de direito.

greleador - 26/08/2010 - 07h 46m - Os ladrões são premiados com aposentadoria de 25 mil, ora, deveriam cobrar na justiça o que pagaram à previdencia, aí sim, veriam o que é esperar 15 anos para executar; e aí, mais 5 anos para receber.Bilhões de reais roubados deixam de ser repatriados por falta de sentenças, prescrições vergonhosas de crimes hediondos!

greleador - 26/08/2010 - 07h 37m - Como disse o ministro Joaquim Barbosa do STF. "a justiça precisa ser reinventada". Ora, ora, como exigir justiça se promotores e juízes e defensores também só trabalham 5 meses por ano ? Mentira ? Contem, 2 meses de férias, licenças remuneradas, faltas remuneradas, nada de horários, recessos vergonhosos, Excesso de feriados "enforcados", eleições a cada 2 anos, excesso de recursos protelatórios e punições? Onde estão as punições? 15 míseros salarios de 25 mil por mês, inclusive para os lladrões.

armariocosta - 25/08/2010 - 23h 07m - As informações aqui contidas não produzem efeitos legais. Somente a publicação no DJERJ oficializa despachos e decisões e estabelece prazos. Me responda que e mais rapido a tartaruga o a justiça, bela reportagem

Virgínia Heine - 25/08/2010 - 15h 26m - Parabéns pelo artigo! Esse tema precisa ser abordado com insistência. Nosso judiciário prima pela cegueira a qualquer noção de justiça e democracia. Faz parte do rol das instituições colapsadas. Passar por qualquer experiência jurídica no Brasil é a garantia de uma vivência traumática, de difícil cura, porque nada muda. Eu mesma já vivi essa experiência da agilidade em ser mandada embora, depois de horas de espera, simplesmente porque a audiência foi cancelada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário