Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

JUÍZA DA FRAUDE DETRAN-RS PEDE PRA SAIR

ZERO HORA 08/01/2013 | 23h22

Operação Rodin

Juíza do Caso Detran pede transferência para Santa Catarina. Simone Barbisan Fortes será transferida para a Justiça Federal de Florianópolis, mas fica em Santa Maria até junho



Sentença do Caso Rodin é aguardada para este ano
Foto: Germano Rorato / Agencia RBS


Igor Carrasco


Responsável pela ação penal da Operação Rodin, que apontou fraude no Detran, a juíza Simone Barbisan Fortes será transferida para a Justiça Federal de Florianópolis.

O pedido de remoção foi feito pela própria magistrada, que atua em Santa Maria.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça em edição extraordinária. No total, houve a transferência de 22 juízes dentro das varas do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Simone, no entanto, vai manter a jurisdição em Santa Maria até o dia 20 de junho.

A sentença da ação da Rodin é esperada para este ano. Ontem, foi publicado o indeferimento de dezenas de pedidos de diligências feitos por advogados de acusados. Ao mesmo tempo, foi aberta fase de recebimento das alegações finais da promotoria e da defesa dos 31 réus. As partes têm 15 dias de prazo.


RÁDIO GAÚCHA

Um comentário:

  1. Imagino a pena enorme que cumprirão os envolvidos nesse esquema. Nem ao menos vão passar um dia inteiro na cadeia.

    Enquanto a justiça não condenar COM RIGOR os casos de corrupção, sempre teremos mais esquemas para desvio de verba pública. A sensação de impunidade da liberdade para quem tem intenção de aplicar esse tipo de maracutaia.

    Triste.

    ResponderExcluir