Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

domingo, 20 de janeiro de 2013

GENOINO DEPUTADO, RESPOSTA POLÍTICA

ZERO HORA 20 de janeiro de 2013 | N° 17318

GENOINO DEPUTADO - Dirceu diz que posse foi “resposta política”

Ex-ministro afirma que PT foi atacado e que o Supremo julgou politicamente



Resposta política. Assim o ex-ministro José Dirceu define a posse de José Genoino como deputado federal. Seria uma reação do PT ao resultado do julgamento do mensalão.

Dirceu e Genoino foram condenados à prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por participação no esquema de compra de apoio político no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006). Genoino era suplente de deputado pelo PT de São Paulo e tomou posse no último dia 3. Ele herdou a vaga de Carlinhos Almeida, que deixou a Câmara para assumir a prefeitura de São José dos Campos, no interior paulista.

Em artigo publicado em seu blog, Dirceu afirmou que o Supremo fez um julgamento político de todo o PT, e não apenas dos réus, no processo do mensalão.

“Isso explica porque o companheiro Genoino não hesitou em assumir o mandato de deputado federal que lhe foi concedido pela vontade soberana do povo, apesar de toda a sorte de pressões para que desistisse de seus objetivos”, completou o ex-ministro.

Dirceu afirmou que não é “razoável” dizer que o PT manifesta solidariedade a seus membros envolvidos com o mensalão. Para ele, o que o partido tem feito é uma “reação política em defesa da própria instituição”, alvo, segundo diz, de “linchamento moral”.

Ex-ministro vê tratamento diferenciado para tucanos

No texto, o ex-ministro apontou que o Supremo dará tratamento diferente ao mensalão mineiro, que ainda aguarda julgamento:

“Naquele processo (mensalão tucano), que ainda aguarda julgamento, deferiram aos réus o pedido de desmembramento que lhes garante a chance de recorrer a outras instâncias de Justiça. Tal possibilidade, entretanto, não foi permitida aos réus da Ação Penal 470”, escreveu.

Na quinta-feira à noite, a juventude do PT no Distrito Federal promoveu jantar de arrecadação de fundos para ajudar a pagar as multas a que os petistas foram condenados no julgamento, que totalizam R$ 1,8 milhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário