Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sábado, 18 de dezembro de 2010

INDECISA - STF fecha ano sem definir Ficha Limpa



STF fecha ano sem definir Ficha Limpa - 17/12/2010 às 23h09m; O Globo

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou as atividades em 2010 sem definição sobre a Lei da Ficha Limpa. O presidente da Corte, ministro Cezar Peluso, disse que grande parte dos recursos de políticos prejudicados ainda tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que só irá para o STF em 2011:

- A maioria dos recursos está retida no TSE. Julgamos uma alínea em um artigo, mas foi só o que tratava da renúncia. A lei foi atacada em vários dispositivos, várias alíneas. Isso já gerou e vai gerar mais recursos, que vão chegar ano que vem.

Com o recesso do Judiciário e do Congresso, cujas atividades se encerram quarta-feira, a indicação do 11º ministro do STF deve ficar para 2011. A cadeira está vaga desde agosto último, quando o ministro Eros Grau se aposentou, e houve impasses em julgamentos importantes, como o da própria Ficha Limpa. Houve empate em duas ocasiões.

"Não há nenhum prejuízo. Há mais ansiedade de vocês do que prejuízo". Cezar Peluso, Presidente do STF.

- É uma eventualidade. No começo do ano que vem, vamos retomar a normalidade. Não há nenhum prejuízo. Há mais ansiedade de vocês do que prejuízo - amenizou o ministro.

Em 2010, pela primeira vez em 11 anos, o STF reduziu o número de processos em tramitação. São 88,8 mil, 10% a menos que em 2009. Em 2011, uma das primeiras ações a serem julgadas trata da ocupação de terras de remanescentes de quilombos.

Peluso afirmou que o reajuste para o Judiciário depende do Legislativo:

- Vejo como a Constituição vê: está nas mãos do Congresso. Assim como o Congresso e o Executivo acatam e respeitam decisões do Supremo, o Supremo faz a mesma coisa.

Nesta sexta-feira, o ministro Celso de Mello, do STF, concedeu liminar suspendendo a cassação do registro eleitoral do candidato a deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO) . A liminar garantiria a diplomação do parlamentar no TRE do estado, que também ocorreu no mesmo dia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário