Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

BENEVOLENTE - JUSTIÇA TRATA CRIMINOSO COMO DOENTE E NÃO ACEITA PEDIDO DE PRISÃO


Justiça caxiense não aceita pedido de prisão de assassino confesso de miss. Farenzena está internado em tratamento contra dependência química - O PIONEIRO, 24/12/2010

O Ministério Público (MP) pediu nesta quinta-feira mas a Justiça não decretou a prisão preventiva de Eduardo Farenzana, 24 anos. O rapaz é autor confesso do assassinato por estrangulamento da candidata ao concurso Miss Itália Nel Mondo Cáren Brum Paim, 22.

A decisão foi de juíza Milene Fróes Rodrigues Dal Bó. Farenzena está internado no Hospital Belém, em Porto Alegre, submetendo-se a tratamento para se livrar da dependência química. Ele está incomunicável e sem previsão de alta.


Familiares de miss realizam protesto na frente da casa de assassino confesso em Caxias - Babiana Mugnol, 04/12/2010

Na tarde deste sábado, familiares da miss e estudante universitária Caren Brum Paim, 22, fizeram um protesto em frente à casa do desempregado Eduardo Farenzena, 24 anos, assassino confesso da garota, encontrada morta na manhã de quarta-feira em Fazenda Souza, distrito de Caxias do Sul, na Serra gaúcha.

Parentes quebraram o portão da casa e invadiram o pátio para colocar uma faixa. Veja as imagens:

A mãe de Farenzena, Rosmarina Oliveira Farenzena, também admitiu participação na morte da garota. Ele será responsabilizado pelo homicídio e, a mãe, por ocultação de cadáver.

Mãe e irmãos de Caren pediam a prisão de Farenzena e de sua mãe. Ambos foram liberados após a confissão ao delegado na sexta-feira e permanecem em liberdade até o julgamento.

Para afixar uma faixa de protesto, o portão da residência de Farenzena, no bairro Desvio Rizzo, foi arrombado pelos familiares da universitária. Não havia ninguém em casa no momento da invasão. Em prantos, Sonia Maria Brum, mãe da representante gaúcha no Miss Itália Nel Mondo, não entendia como os assassinos de sua filha continuavam soltos.

— Como a polícia pode deixar um bandido desses soltos? E como que uma mãe (Rosmarina) pode fazer uma coisas dessas com a filha de alguém? Quero justiça, quero que prendam eles para que não façam com mais ninguém o que fizeram com a minha filha — protestou Sonia.

Caren foi sepultada no cemitério de Bagé na tarde de quinta-feira.

ENTENDA O CASO:

Quarta-feira — 1º de dezembro — O corpo da jovem Caren Brum Paim, de 22 anos, foi encontrado pela manhã no distrito de Fazenda Souza, em Caxias do Sul. A vítima estava com um fio de fone de ouvido enrolado no pescoço. Além disso, apresentava hematomas pelo corpo. A Polícia Civil deu início às investigações.

Quinta-feira — 02 de dezembro — Eleita uma das representantes gaúchas do concurso miss Italia Nel Mondo, Caren Brum Paim foi enterrada em Bagé, sua cidade natal. Há quatro anos ela morava em Caxias do Sul, onde estudava engenharia da computação na UCS.O organizador da etapa estadual do concurso Miss Italia Nel Mondo, o agente de modelos Edson Ferreira, comentou do jeito simples de Caren: "Ela era muito interessada, queria aprender sempre, por isso me ligava para pedir orientações. Na última semana, telefonou para saber como deveria proceder na etapa nacional, que será em maio, em São Paulo". Surge a informação de que uma das últimas vezes que a estudante apareceu publicamente foi no dia 19 de novembro, durante a festa de 10 anos da Revista Almanaque (do jornal Pioneiro), no Largo da Estação Férrea. Durante a festa, Caren teve um desentendimento com um jovem, que se dizia apaixonado por ela. Houve, inclusive, o relato de um frequentador da festa, que teria chamado um segurança para afastar o rapaz. Um suspeito de estar envolvido na morte da estudante universitária e representante gaúcha no concurso Miss Italia Nel Mondo, Caren Brum Paim, 22 anos, é chamado para prestar depoimento na tarde de quinta-feira, dia 2 de dezembro, no 3º Distrito Policial de Caxias do Sul. O rapaz teria admitido que teve uma discussão com a jovem no dia 19, durante a festa. Porém, negou ser o autor do assassinato. O suspeito foi absolvido de um homicídio ocorrido em Bom Jesus há cerca de 10 anos. Ao jornal Pioneiro, o rapaz também disse que namorou com Caren por um ano. O irmão de Caren, Dionatan Brum Paim, conversou com o jornal Pioneiro por telefone. Disse que Caren vinha sendo ameaçada e que a família registrou ocorrência policial depois que um homem invadiu a casa da jovem, no bairro Desvio Rizzo, em Caxias. No mesmo bairro, um homem (não se sabe se é o mesmo que invadiu a residência) raptou a jovem na saída de uma academia, por volta das 20h de segunda-feira.

— O depoimento de um dos homens suspeitos de envolvimento na morte de Caren durou cerca de duas horas. Ele admitiu que esteve com a estudante na segunda-feira, dia do sumiço da jovem, após sair de uma academia. Ele negou tê-la matado. Parentes de Carem também são chamados para depor. A polícia de Caxias do Sul informa que o rapaz, de 24 anos, que prestou depoimento, e um outro homem, que teria sido professor dela e teria viajado para São Paulo, estavam fazendo as ameaças. Carem tinha um namorado desde os 13 anos e morava com ele, a mãe e uma irmã. O jornal Pioneiro divulgou trechos da conversa que teve com o suspeito.Familiares da estudante universitária e representante gaúcha no concurso Miss Italia Nel Mondo, Caren Brum Paim, 22 anos, repassaram à polícia dois nomes de suspeitos. O primeiro seria um jovem de 24 anos, morador das imediações da casa da família, no Bairro Desvio Rizzo. Outro suspeito da família é um professor universitário que estaria apaixonado por ela e a pressionava para que aceitasse namorá-lo. Ele ainda não foi localizado pela polícia.

Sexta-feira — 03 de dezembro — O delegado Marcelo Grolli, da 3ª Delegacia de Polícia de Caxias do Sul, pretende ouvir familiares da estudante universitária Caren Brum Paim, 22 anos. A mãe, uma irmã, um irmão e o namorado foram para a cidade de Bagé, onde ocorreu o enterro da jovem, nesta quinta-feira. Por meio das redes sociais, amigos da estudante universitária e representante gaúcha no Miss Italia Nel Mondo Caren Brum Paim, 22 anos, de Bagé, deixaram mensagens de conforto aos familiares da vítima e deram adeus.

Sábado — 04 de dezembro — A família de Caren fez um protesto em frente à casa de Farenzena, invadindo o pátio e pendurando uma faixa na parede.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Até entendo que o criminoso deva receber tratamento da dependência, mas preso por determinação de uma justiça coativa contra um crime hediondo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário