Aqui você vai conhecer as mazelas que impedem o Poder Judiciário brasileiro de desembainhar a espada da severidade da justiça para cumprir a função precípua da aplicação coativa das leis. Sem justiça, as leis não são aplicadas e deixam de existir na prática. Sem justiça, qualquer nação democrática capitula diante de ditadores, corruptos, bandidos, rebeldes, justiceiros, imorais e oportunistas. O Brasil precisa de uma justiça coativa, proba, célere, séria, confiável e comprometida com as questões nacionais, de direito e de ordem pública, integrada no Sistema de Justiça Criminal.
- Veja no rodapé deste blog a justiça que queremos e a que não queremos no Brasil

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

ARISTOCRÁTICA - AUXILIO-MORADIA GERA REAÇÃO


Auxílio-moradia - Coluna do Leitor - Zero Hora, 10/11/2010

A questão relacionada com o auxílio-moradia, abordada na Página 10 de ZH de 7 de novembro, gerou manifestações de leitores.

O juiz Vanderlei Deolindo escreveu afirmando que “nenhum magistrado do Estado recebeu ou receberá as importâncias mencionadas”:

– Recebi diferenças remuneratórias em longos meses, a título de parcela autônoma, contados desde o início do período reconhecido, e que alcançaram cerca de 2% do que fora noticiado. Este agir pretende macular a imagem da magistratura e do Ministério Público, na busca compulsiva de promoção pessoal. Até quando teremos de conviver com esta má-fé que agride a magistratura gaúcha?

Já Sidnei Viapiana da Silva destacou que “estes deuses do Olimpo estão pouco se lixando para a opinião pública, o que interessa é o seu bolso”:

– Espero que a OAB, tão zelosa quando a ela interessa, tome uma atitude, bem como o Tribunal de Contas e o Ministério Público de Contas.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Infelizmente neste País, temos um Poder Judiciário seguindo o ciclo vicioso dos parlamentares preocupado apenas com salários elevados e privilégios, e o MP segue este mesmo rumo. O que macula "a imagem da magistratura e do Ministério Público" é o potencial de mazelas que impedem o funcionamento da Justiça e estimulam a impunidade, a corrupção, o desrespeito às leis, a violência, a morosidade para julgar, a inépcia do esforço policial, a falência dos Poderes e o crescimento da desordem pública e jurídica.

2 comentários:

  1. TAMBÉM ACHO QUE TEMOS UM PODER JUDICIÁRIO DECOMPOSTO PRIMEIRO ACHO QUE TODOS OS CRIMES DEVIAM SER CONSIDERADOS HEDIONDOS, EXISTEM MILHARES DE PESSOAS DA LEI KE ''OUVEM NA CHUVA O ODOR DO FOGO''OU SEJA ELES SABEM DO PROBLEMA, MAS AS VEZES POR QUESTÕES SOCIAS, E DESENTENDEDORAS NÃO FAZEM O QUE REALMENTE É CERTO E DEVIDO, SÓ TENHO 14 ANOS MAS SOU APAIXONADA POR ESSES ASSUNTOS,,,,,,,POR POLICIAS JUÍSES, PERITAS ADVOGADOS,INVESTIGADORES E ENTRE MUITOS OUTROS,,,,,,,,,,

    ResponderExcluir
  2. Kell. Se gostas deste tema, estude bastante, prepare-se e leia muito para mais adiante cursar uma faculdade de direito, um requisito para escolher uma destas profissões - juiz, promotor, delegado de polícia, oficial da PM, defensor público, entre outros. Confiamos no futuro.

    ResponderExcluir